Conhece os 5 tipos de medo mais comuns e liberta-te deles!

Todos temos aquele amigo/a que é um “bom partido”, o mais inteligente, bonito, bem sucedido, mas que está sozinho ou que tem relações esporádicas, vai curtindo.

Eu era uma dessas pessoas…

Porquê? Talvez por medo da entrega.

Mas…

Porquê?

De onde surge o medo?

Para onde nos leva.

Queres saber mais? Então continua a ler.

Encontrei um artigo interessante que identifica os cinco tipos de medo.

Medo da dor

Medo de não ser correspondido e de não corresponder

Medo de romper com os laços familiares

Medos existenciais

Medo de sair da zona de conforto.

Vou esmiuçar um pouco estes conceitos? Vamos lá!

fearless

Então o tal medo da dor

É talvez o tipo de medo mais comum, o medo de saíres ferido, teres que te tornar vulnerável e isso custa, ficar à mercê dos outros.

Os julgamentos negativos que fazes de ti mesmo começam a vir à superfície, começas a questionar se serás merecedor de amor, se és bom o suficiente. Se ele ou ela não vai gostar de ti por isto ou aquilo, se não te estás a amar primeiro, ficarás muito susceptível. Se na infância não recebeste amor suficiente ou se já te desiludiste por criares expectativas ou ilusões no passado, tens a tendência a fechar-te numa concha, numa bolha onde não deixas ninguém entrar.

Medo - Grazza Portugal

Ai o medo de não ser correspondido, esse medo que crias em ti.

O medo de amares mais que o outro e ele depois não corresponder ou não te amar de volta. Esse medo que entra como uma lança no teu coração.

E o medo de não corresponder, de pensares que estás seco por dentro, incapaz de amar e depois é uma chatice teres que terminar ou afastares-te dessa pessoa. Então nem dás hipótese de a conheceres ou de seres conhecido.

Acredita

O segundo tipo de medo, o de romper com os laços familiares.

Que bem que se está perto daqueles que te amam incondicionalmente, mesmo nos teus piores dias.

Que te apoiam, que te amparam a queda. Que bom é estar no ninho.

Assumir um companhia, implica um amadurecimento e podes considerar que até um afastamento físico, uma vez que certas prioridades têm que mudar. Tens que dedicar tempo ao teu parceiro, a cuidar da vossa célula do amor como que de uma flor.

Junto dos teus familiares, perto das pessoas que já conheces, sentes-te mais protegido e ali ficas.

Não estás preparado para abdicar da tua família para criares a tua própria.

É o que dizes a ti próprio..

Medo da Mudança

Os medos existenciais.

Porque existem?

Quando amamos queremos que esse sentimento perdure por toda a vida. Aí tomas consciência que a vida da tem um prazo de validade, um limite. Começas a ter pensamentos menos positivos. As questões surgem se não as controlas e podem colidir com receios e dúvidas interiores que não queres enfrentar.

Felicidade Ousadia Coragem

E agora o medo de sair da zona de conforto onde tudo está sob o nosso controlo.

Partir à aventura emocional, quase como quem se atira de para-quedas para o desconhecido, saindo daquela sensação de comando onde já encontraste o teu equilíbrio, pode ser terrivelmente assustador.

Amar, entregar-se ao outro, implica experimentares novas sensações, novos locais presentes no mais recôndito do teu ser, implica estares sujeito à vontade, humores, gostos do outro. Desejos, formas de estar que não controlas, não te pertencem.

Por isso, te assustas tanto. O desconhecido é como o teu Buraco Negro.

Dreams quotes

Os medos descortinam as nossas vulnerabilidades.

Se quiseres podes libertar-te!

Enquanto não te amares a ti mesmo primeiro, não poderás experimentar o amor desprendido.

Enquanto não te amares a ti primeiro nem saberás o que realmente queres e mereces e isso pode trazer-te muitas desilusões.

Tens de te conhecer, todas as tuas inseguranças, medos, expectativas, o que gostas em ti, o que gostas menos. Onde começam e acabam os teus sentimentos e pensamentos. O que te assusta, o que te atrai..

Vai e se der medo, vai com medo mesmo

Ou preferes ser só tu o amado (a), em vez de experimentares o sentimento na sua plenitude?

“Se o teu coração não quiser ceder
Não sentir paixão, não quiser sofrer
Sem fazer planos do que virá depois
O meu coração pode amar pelos dois”

Letra da música de Salvador Sobral – Amar pelos dois

Liberta-te, vai sem medo.

Tens a minha palavra que valerá a pena. Sabes porquê?

Já la estive…

No entanto, aos poucos, fui-me conhecendo a mim mesma, tentava analisar as situações de forma imparcial, como se estivesse do lado de fora, tentava colocar-me “nos sapatos” do outro. Devagarinho, fui racionalizando menos, ouvindo a intuição.

Aprendi a dizer mais vezes que não ao que me prejudicava ou ia contra os meus valores. Ainda hoje em certas situações me custa a recusar isto ou aquilo e é o maravilhoso da vida. Ainda estou viva, respiro e tenho tanto que aprender…

Hoje encontrei o meu príncipe encantado, como muitas amigas me dizem, os príncipes não existem, mas eu encontrei um.

O medo saudável é o que nos impede de saltar das janelas do sétimo andar, disseram-me uma vez.

E eu concordo!

Em equilíbrio, tudo faz falta. Em exagero torna-nos pequenos, fechados e menos felizes.

Respira fundo e recomeça 😀

Noutro artigo, iremos explorar mais este tema do amor próprio. Fica atento!

Assim nos despedimos de ti.

encontrar-se quotes

 

Esperamos que tenham gostado, se sim deixa um comentário.

Se não deixa na mesma, ajuda-nos a melhorar.

 

Obrigada!!!

Até à próxima!

Também podes gostar do nosso artigo sobre Amor.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0

Your Cart