Poemas de amor

Poemas de amor para namorado, namorada ou simplesmente para a pessoa amada.

Sabemos o quão amar é importante, também sabemos que às vezes nos faltam as palavras para expressar este sentimento. No entanto, a vontade de o fazer não falta, abunda!

Como desejamos distribuir amor sem fim, decidimos ajudar-te nesta pequena missão. Aqui reunimos alguns dos mais belos poemas e frases de amor da História.

Esperamos que gostem desta pequena colectânea.

love

Inconfesso Desejo 

Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você
Este inconfesso desejo

Carlos Drummond de Andrade

 

Duvida da luz dos astros,
De que o sol tenha calor,
Duvida até da verdade,
Mas confia em meu amor.

William Shakespeare

Considere-se, a pessoa mais linda do mundo…

O sorriso mais lindo
O olhar mais sincero
O meu porto seguro
A pessoa mais linda no mundo.

Kelly Key

poemas de amor

Casa comigo

casa comigo que te faço a pessoa mais feliz do mundo.
a mais linda, a mais amada, respeitada, cuidada…
a mais bem comida.
e a pessoa mais namorada do mundo e a mais casada.
e a mais festas, viagens, jantares…
casa comigo que te faço pessoa mais realizada profissionalmente.
e a mais grávida e a mais mãe.
e a pessoa mais as primeiras discussões.
a pessoa mais novas brigas e as discussões de sempre.
casa comigo que te faço a pessoa mais separada do mundo. te faço a pessoa mais solitária com um filho pra criar do mundo.
a pessoa mais foi ao fundo do poço e dá a volta por cima de todas.
a mais reconstruiu sua vida.
a mais conheceu uma nova pessoa, a mais se apaixonou novamente…
casa comigo que te faço a pessoa mais “casa comigo que te faço a pessoa mais feliz do mundo”.

Melamed

 

O Teu Riso

Ri-te da noite,
do dia, da lua,
ri-te das ruas
curvas da ilha,
ri-te deste rapaz
desajeitado que te ama,
mas quando abro
os olhos e os fecho,
quando os meus passos se forem,
quando os meus passos voltarem,
nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas o teu riso nunca
porque sem ele morreria.

Pabo Neruda, in Poemas de Amor de Pablo Neruda

 

Para não Deixar de Amar-te Nunca

Saberás que não te amo e que te amo
pois que de dois modos é a vida,
a palavra é uma asa do silêncio,
o fogo tem a sua metade de frio.Amo-te para começar a amar-te,
para recomeçar o infinito
e para não deixar de amar-te nunca:
por isso não te amo ainda.Amo-te e não te amo como se tivesse
nas minhas mãos a chave da felicidade
e um incerto destino infeliz.O meu amor tem duas vidas para amar-te.
Por isso te amo quando não te amo
e por isso te amo quando te amo.

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor… não cante
O humano coração com mais verdade…
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinicius de Moraes

Ternura

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor
seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentado
Pela graça indizível
dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura
dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras
dos véus da alma…
É um sossego, uma unção,
um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,
muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade
o olhar estático da aurora.

Vinicius de Moraes

 

poemas de amor

Presságio

O AMOR, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p’ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P’ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…

Quando Eu não te Tinha

Quando eu não te tinha
Amava a Natureza como um monge calmo a Cristo.
Agora amo a Natureza
Como um monge calmo à Virgem Maria,
Religiosamente, a meu modo, como dantes,
Mas de outra maneira mais comovida e próxima …
Vejo melhor os rios quando vou contigo
Pelos campos até à beira dos rios;
Sentado a teu lado reparando nas nuvens
Reparo nelas melhor —
Tu não me tiraste a Natureza …
Tu mudaste a Natureza …
Trouxeste-me a Natureza para o pé de mim,
Por tu existires vejo-a melhor, mas a mesma,
Por tu me amares, amo-a do mesmo modo, mas mais,
Por tu me escolheres para te ter e te amar,
Os meus olhos fitaram-na mais demoradamente
Sobre todas as cousas.
Não me arrependo do que fui outrora
Porque ainda o sou. 

Só me arrependo de outrora te não ter amado.

Alberto Caeiro

 

Quero amar-te tanto…

Quero amar-te como se amam as estrelas,

Quero escrever-te cartas de amor todos os dias,

Quero viver eternamente para que nunca me possa esquecer do sabor do teu beijo,

Ah se eu conseguisse expressar em palavras

O quão és tudo para mim,

Se os meus sonetos de amor se assemelhassem ao mais belo pôr-do-sol,

Se os meus lábios cantassem como as folhas das árvores em noites de Inverno,

Tivesse eu a força das ondas bravas do mar num dia agitado,

Prometo-te que me iria unir a ti para todo o sempre no calor do teu corpo,

Numa paixão cristalina,

Num fogo ardente,

Numa verdade transcendente,

Se pudesse…

Amo-te

 CGE- Poema Original

 

Qualquer um que tomasse o seu lugar seria um substituto fraco.

Amo-te, com um amor tão grande que simplesmente não pode continuar crescendo

no coração, precisa saltar para fora e se revelar em toda magnitude.

Anne Frank

 

Feliz sou porque amo e sou amado
Sem ter que alterar nem ser alterado.

Sou o que sou, e quem me apontar
Os excessos medirá os que são seus;
A prumo talvez eu esteja, e eles vergados;
Os seus pensamentos não denunciam os meus atos.

Oscar Wilde

Um sopro de vida

“Quando eu digo te amo, estou me amando em você.”

Clarice Lispector

 

O mais belo estado da vida é a dependência livre e voluntária: e como seria ela possível sem amor?

Johann Goethe

 

Deixa-nos um comentário

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

0

Your Cart